Traição na terceira idade.

Definitivamente casos de traição não escolhem hora, nem local, muito menos idade para acontecerem. Prova disso é o que se pode perceber hoje na sociedade. Como Detetive Particular posso assegurar que as contratações para acompanhamento de pessoas com suspeitas de casos de traição variam dos 18 aos 70 anos de idade.

traição na terceira idade

Recentemente fui contratado por um empresário, que veio ao meu escritório, se mostrando muito preocupado. Relatou que uma ligação telefônica havia sido feito para a empresa à sócia, que era sua irmã, e dava conta que seu pai havia engravidado uma menina de 18 anos, sendo a mesma a ligar com seu próprio aparelho informando o fato.

Poucos dias depois a mãe desta menina ligou desmentindo o fato, provavelmente já por alguma influência do investigado. Os filhos preocupados com o ocorrido procuraram por ajuda minha, depois de haver conversado com o pai. O pai do contratante estava na época com 67 anos de idade.

Iniciamos as pesquisas através do número de telefone e um rastreador foi colocado no veículo a fim de vigiar os locais do investigado. Foram-nos passado também algumas contas telefônicas de meses anteriores ao ocorrido.

Descobrimos quem era a menina, onde morava e com o que trabalhava. No entanto em momento algum o investigado esteve com ela. Isso deixou uma grande dúvida em relação à moça estar ou não grávida do investigado.

Um tempo depois se verificou que a mesma não se encontrava em gestação. Esta questão ficou sem uma resposta concreta, pois não se pode saber se estava grávida e posteriormente abortou ou se nunca ocorreu uma gravidez.

A Investigação teve sua sequência para apurar outros fatos observados. Nas contas telefônicas apareciam ligações à moça de 18 anos, supostamente grávida e a outra mulher da região.

Concentramos pesquisas desta mulher e soubemos que esta havia se separado recentemente, no entanto os acompanhamentos e rastreamentos não nos permitiram registrar nenhum encontro os mesmos.

O rastreamento, por sua vez, passou a nos indicar que o investigado ia com frequência a uma residência específica em um bairro na cidade. Em campana no local registramos o investigado saindo da referida residência e passamos a monitorar e apurar quem morava no local.Tratava-se de um casal com duas crianças pequenas, de 1 e de 3 anos de idade.

Em acompanhamentos na sequência, registramos por duas oportunidades o investigado indo na casa desta mulher, em uma oportunidade os dois se dirigiram a um motel e passaram horas no mesmo.

Este caso chocou os filhos por haver muita movimentação do pai em relação a amantes, visto que o mesmo se encontrava casado com esposa que, se quer, desconfiava do marido.

Comentei este caso para mostrar que não importa a idade das pessoas, às vezes o dinheiro fala mais alto, isso até pode explicar o porquê uma moça de 18 anos saía com um senhor de 67 anos, mas que por algum desentendimento pararam de sair, no entanto nem o fato de vir à tona seu relacionamento com a moça o fez sossegar.

O mais preocupante era o fato de estar saindo com uma senhora de 40 anos, com filhos pequenos e encontrando-se ela casada. Certas pessoas não conseguem sossegar, parece haver extrema necessidade de manter um relacionamento extraconjugal, deixando as pessoas em redor preocupadas com estas situações de traição.

 Veja também o vídeo:

http://descobriratraicao.com.br/video-contratacao-de-um-detetive-particular-em-funcao-ciume/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *